As melhores comidas de rua

‘Lonely Planet’ elege as melhores comidas de rua.

O patat oorlog, ou, na tradução aproximada, “guerra batatas fritas”, é o lanche que mata a fome dos viajantes na Holanda(foto).

O poutine faz sucesso entre os canadenses e turistas desde 1950.

O site de turismo Lonely Planet divulgou uma seleção com as melhores comidas de rua do mundo.

 

De acordo com a nota, os pratos seriam, muitas vezes, os responsáveis pelas visitas aos respectivos destinos indicados pela publicação.

Goa (Índia), Cairo (Egito), Ho Chi Minh City (Vietnã), New York City (EUA) e Tel Aviv (Israel) foram só algumas das melhores cidades eleitas para os viajantes mergulharem na gastronomia local através dos pratos típicos e despretensiosos de cada região.

Originário de Quebec, em 1950, o poutine é de dar água na boca e tem batatas fritas, queijo coalho fresco e molho de carne(foto).


Veja a lista completa.

Chouriços, Goa, Índia: a herança da colônia portuguesa ainda permanece em Goa, na Índia, e pode ser provada na hora do almoço. Mesmo tendo como sua grande maioria vegetarianos no país, ao andar pelas ruas de Goa é possível encontrar uma abundância de carrinhos com chouriços, muitas vezes com nomes apelativos como Carne da Virgem Maria ou Enchidos Ave Maria. Temperados com pimenta, vinagre, alho e gengibre, chouriços são comidos sozinhos ou com acompanhados de pão.

Kushari, Cairo, Egito: vai encarar uma viagem noturna em um trem em Cairo? Não embarque sem um recipiente recheado de kushuari, um alimento reconfortante no Egito. Feito com uma combinação suave de aletria, arroz, lentilhas, grão de bico e cebola caramelizada, o prato é guarnecido com um molho de tomate. Segundo a tradição, ele teria o mesmo efeito sobre um egípcio que uma boa xícara de chá faz em qualquer um da Grã-Bretanha. Localize os vendedores ambulantes locais por seus caldeirões de metal enormes.

Banh Mi, Ho Chi Minh City, Vietnã : conhecida por Ho Chi Minh City ou Saigon, a cidade vietnamita atraia turistas com o sanduíche banh mi. Feito com pedaços de carne de porco grelhados e enrolado dentro de pão francês, a iguaria é macia e vem acompanhada de maionese vietnamita, rabanete daikon e cenoura em conserva picados, juntamente com um toque de molho de pimenta. Feche os olhos, dê uma mordida e seja transportado de volta para os grandes dias imperiais de Saigon.

Dosas, New York City, EUA: quem procura fugir um pouco de Manhattan, nem que seja na hora do almoço, deve dirigir-se a frondosa Washington Square Park. Lá, o Sr. Thiru Kumar, do Sri Lanka, serve uma dose deliciosa de sul da Índia ao oferecer aos clientes a famosa dosa. A panqueca crocante de arroz cheio de batata, macia e delicadamente temperada, é servida com uma sopa de lentilha condimentada e acompanhada de chutney de coco.

Sabich, Tel Aviv, Israel: o Sabich iraquiano, é um lanche capaz de satisfazer tantos os iraquianos quanto os israelenses. Ele é feito com pão pita e recheado com uma combinação deliciosa de berinjela grelhada, ovo cozido, saladas, homus, tahine, batata cozida, pepinos e molho de manga. Fácil de encontrar na Frishman Street.

Espetos, Stone Town, Zanzibar: quem vai a Zanzibar deve colocar o Jardim Forodhani, ou mercado da noite, no roteiro. Lá, dezenas de vendedores de rua oferecem seus pratos típicos. Passeie em meio a grossa fumaça das churrasqueiras, peça um caldo de cana e faça a sua escolha a partir da oferta do dia. Quase qualquer coisa que servida no espeto vale a degustação.

Patat Oorlog, Amsterdam, Holanda: quase uma unanimidade, o patat oorlog, ou, na tradução aproximada, “guerra batatas fritas”, é o lanche que mata a fome dos viajantes na Holanda. O destaque fica para a batata frita crocante em um cone de papel e sufocado em uma combinação de ketchup, maionese e molho de amendoim Satay, e cobertura de cebolas fritas. Não é sofisticado, mas sim de lamber os dedos.

Poutine, Canadá: quer saber qual a maneira mais tradicional de se atravessar o Canadá? É só parar em um dos vendedores de beira de estrada para um prato rápido de poutine? Originário em Quebec em 1950, a mistura de dar água na boca tem batatas fritas, queijo coalho fresco e molho de carne é considerada um alimento essencial do espírito confort food do país.

Arepas, Bogotá, Colômbia: talvez não seja o café da manhã mais saudável do mundo, mas é difícil andar pelas ruas de Bogotá e resistir às arepas. Os bolos dourados de fubá assado e recheado com ovos ou queijo e manteiga. Criada para fornecer a energia perfeita para os colombianos, o quitute fica perfeito se for acompanhado de um copo fumegante de chocolate quente.

Fonte: Terra

Deixe uma resposta

inMarket