Censo em Santa Catarina entra na reta final

Contagem encerra-se dia 31, mas 97% da população já foi entrevistada pelos recenseadores em SC. E já é possível afirmar que o Estado teve um crescimento populacional de 9%.

Com 97% da população recenseada, Santa Catarina já contabiliza 5.942.238 de habitantes, segundo o Censo 2010, realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A contagem encerra-se no dia 31. Em relação à pesquisa realizada em 2000, o número de pessoas que vivem no Estado aumentou em 9% e está acima do índice brasileiro, de 5,4% (de 169 milhões para 178 milhões), de crescimento populacional. No território catarinense, o Censo também mostrou que o número de integrantes das famílias reduziu em 10 anos. Passou de 3,53 para 3,14 moradores por casa.

O índice de pessoas por domicílio também é inferior se comparado ao nacional, que passou de 3,73 para 3,33 moradores. Mas ainda podem haver mudanças, pois em todo o país a contagem chegou a 91%. De acordo com o pesquisador do Núcleo Interdisciplinar em Políticas Públicas da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Erni José Seibel, tanto a redução da composição familiar quanto o crescimento populacional tende a ter relação com a taxa de fecundidade, que vem caindo.

– As famílias têm cada vez menos filhos. É um fenômeno associado ao aumento de renda e melhor nível educacional – observa Seibel.

Ainda sobre a diminuição do número de pessoas por domicílio, está a melhoria nas condições econômicas. O professor assinala que quando melhora a renda, o brasileiro tende a investir primeiramente na habitação. Na classe baixa, mais de uma família deixa de viver juntas.

No Litoral, o número de pessoas por casa é ainda inferior. O índice em Florianópolis é de 2,85, enquanto em Lages, na Serra, a média é de 3,19 moradores por domicílio.

Do campo para o litoral

Outra diferença já diagnosticada é o crescimento populacional na região litorânea e a continuação do êxodo rural. Em Itapema, superou a estimativa de 2009, que apontava uma população de 36.629, mas chegou a 43.669, alcançando 119% de pessoas recenseadas.

Outro é Itapoá, que superou em 24% a população estimada. No total, foram 14.225 moradores contados. Ao contrário, em Calmon, no Oeste, a expectativa era de contar 4.265 habitantes, mas foram recenseadas 3.286.

– Houve municípios na área rural que estão passando por uma diminuição da população, principalmente no Oeste – observa o chefe da unidade do IBGE-SC, Maurício Batista.

Dados segundo o site do Diario Catarinense da RBS.

Fonte: RBS/DC/[email protected] ROBERTA KREMER

Deixe uma resposta

inMarket