Para não contrariar aliados, Lula só deve fazer campanha em duas capitais

Presidente disse que não subirá em palanque onde houver mais de um candidato da base.

Das 26 capitais onde há disputa, apenas João Pessoa e Teresina não têm dois governistas.

Se prevalecer o que disse a respeito do apoio a candidatos nas eleições 2008, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve ficar praticamente afastado das campanhas nas capitais do país.

Importante cabo eleitoral na última eleição municipal em 2004, Lula disse em entrevista, há menos de um mês, que não subirá em palanques nas cidades onde houver mais de um candidato de partidos da base aliada do governo.

"Até por uma questão de manter o clima harmônico em Brasília, em todas as cidades que tiver mais que um candidato da base aliada, eu teoricamente não posso ir lá. Ficaria uma situação constrangedora. Quando terminar a eleição, ficaria uma clima de animosidade", disse o presidente.

A se confirmarem as pré-candidaturas atuais nas 26 capitais onde há disputa, o apoio do presidente ficaria restrito a apenas duas cidades: João Pessoa (PB) e Teresina (PI).

Na capital paraibana, o PT ainda não decidiu se lançará candidato próprio ou se vai somar forças à campanha de reeleição do prefeito Ricardo Coutinho, do PSB.

post Wilson Wiese

Deixe uma resposta

inMarket