Sinhá Moça – Capitulos do mês de Agosto de 2010

Capitulos do mês de Agosto de 2010:

Sinha moça

Cândida enfrenta o barão e diz que dará as ordens na casa – Segunda, 02/08/10:

Pela primeira vez, Cândida enfrenta o barão de Araruna, que fica surpreso com as atitudes de sua mulher. A baronesa avisa a ele que, por enQuartanto, será ela quem dará as ordens na casa e adianta algumas decisões, como libertar Sinhá Moça. Cândida explica que não foi Rodolfo o autor do atentado e que o lugar dela é ao lado do marido. Sinhá Moça chega para se despedir do pai, mas ele se esquiva de seus carinhos.

O delegado diz para Dimas que ele não poderá mais ficar na cidade por conta de algumas acusações. Mas o abolicionista não se intimida e alega que não fugirá de suas responsabilidades. Dimas pergunta então ao delegado se ele foi o autor do atentado contra o barão de Araruna. Franco, Dimas lembra que ele já foi humilhado pelo barão.

Juliana pergunta se Mario se casaria com ela – Terça, 03/08/10:

Durante conversa, ele confessa que o seu pai abençoaria o casamento deles, desde que ele Terçaminasse seus estudos. Ela propõe o casamento mesmo assumindo o seu amor por Rafael

Ana do véu convida Sinhá Moça para ser sua madrinha de casamento.

Apesar da animação das famílias, Ricardo se mostra aéreo e preocupado com a saúde de seu cavalo e não conSegundaue pensar em quem serão os seus padrinhos.

Cândida desabafa com Frei José – Quarta, 04/08/10:

Cândida desabafa com Frei José e diz que o Barão de Araruna está louco. Ela conta que o marido pretende anular o casamento de Sinhá Moça com Rodolfo. Contando com o sucesso de seu plano, o barão já prometeu a mão da filha a outro homem. Desesperada, a baronesa não sabe o que fazer.

Bá revela ao barão que fez promessa pela vida de Sinhá Moça – Quinta 05/08/10:

Emocionada, Bá revela ao barão que fez promessa pela vida de Sinhá Moça, sua “menina branca”. Pelo milagre, Bá prometeu que nunca mais iria chorar por seu filho – tirado à força de seus braços pelo barão. Ele fica surpreso com a atitude da escrava.

Baronesa visita Sinhá Moça

Sinhá Moça fica feliz em receber a visita de sua mãe e logo pergunta sobre seu pai. A baronesa diz que o barão ainda está nervoso com toda a situação e que não quer saber da filha por enQuartanto.

Cândida fica frente a frente com Dimas – Sexta, 06/08/10:

Cândida encontra com Frei José e pede para falar com Dimas , ela sabe que ele é filho de seu marido.  A baronesa avisa ao Frei que quer saber toda a verdade e fica frente a frente com o rapaz.

Irritado com o presente da baronesa, Rodolfo diz para Sinhá Moça que não aceitará nenhum dinheiro do barão de Araruna. Rodolfo confessa que se sentiu humilhado e envergonhado com o presente – como se ele não fosse capaz de sustentar a casa.

Dr. Fontes conta para Sinhá Moça sobre a morte de capitão do Mato – Terça, 10/08/10:

Em sua casa, Dr. Fontes conta para Sinhá Moça, Rodolfo e Inez sobre a morte de capitão do Mato, que foi jogado vivo e ferido no rio a mando do barão de Araruna. Rodolfo se compadece com Justino e Fulgêncio e diz para família que será o advogado deles.

Durante uma conversa com sua sogra, Inez, Sinhá Moça conta que apoia a decisão de seu marido em defender Justino e Fulgêncio. Ela explica que o advogado tem que lutar por aquilo que acredita e não se acovardar diante do barão de Araruna.

Dimas pede Juliana em casamento – Quarta, 11/08/10:

Dimas elogia Juliana, dizendo que admira a deTerçaminação dela. A moça conta que fica feliz em saber que o rapaz desistiu da vingança contra o barão de Araruna. Dimas explica que a vingança dele será pela palavra. Ele pretende contar para todo mundo a verdadeira história do barão. Emocionado, Dimas promete que Quartando as coisas se acalmarem, pedirá de joelhos a mão dela em casamento. Juliana se emociona e diz sim ao pedido. Os dois fazem planos.

Ana do Véu chega chorando em casa. Quartando sua mãe pergunta o que aconteceu, ela explica que Ricardo foi para fazenda sem avisá-la. A jovem então culpa a mãe.  Nina se revolta e avisa que cobrará explicações dele.

Justo sabe onde o tesouro do Barão está escondido – Sexta, 13/08/10:

Justo fala com Rodolfo que sabe onde o tesouro do barão de Araruna está escondido na fazenda. Balbina foi quem contou para ele. Justo  também revela que o feitor Bruno planejava dar um golpe no barão.

Rodolfo chega em casa e encontra Sinhá Moça. Ele conta para a mulher que o barão de Araruna mandou atacar a cela de Fulgêncio e Justino. Mas por um golpe de sorte, os dois ficaram bem.  Rodolfo também diz para Sinhá que o pai dela mandou destruir a oficina de Augusto.

Sinhá Moça conta que quer se casar novamente – Segunda, 16/08/10:

Sinhá Moça revela para sua mãe e para Bá  que deseja se casar de novo e voltar a ser feliz ao lado de Rodolfo. Cândida apoia a filha.

Justo afirma para Ricardo que Ana do Véu é boa moça e não merece o que ele está fazendo com ela.

Rafael diz a Rodolfo para beijar a mão do barão – Terça, 17/08/10:

Rodolfo afirma que o seu casamento na Igreja será uma farsa. Mas  Rafael não concorda com a atitude do advogado e questiona sobre a gravidade da situação em que o Frei José está se metendo. Inconformado, Rafael diz a Rodolfo para beijar a mão do barão no dia da cerimônia para que todos vejam a sua submissão.

Juliana conta a seu avô que não aguenta mais viver com tanto medo, após os ataques comandados pelo Barão de Araruna. Triste e apreensiva, ela o abraça e pede que Rafael e ele não continuem escrevendo sobre o pai de Sinhá Moça. Augusto revela que fará o possível para resolver a situação.

Rodolfo vai morar com Sinhá Moça – Quarta, 18/08/10:

Rodolfo se despede de toda a família, inclusive das criadas, já que vai se mudar para a casa do Barão, onde viverá com sua mulher. Ricardo pede a Rodolfo que ele tome cuidado e faz questão de acompanhá-lo na viagem. O marido de Sinhá Moça conta que vai ficar lá somente até o nascimento do bebê.

Sinhá Moça abraça seu pai e diz estar muito feliz por ele ter aceitado o seu casamento com Rodolfo. Porém, o Barão de Araruna não se senbiliza e revela que só aceitou o matrimônio pelo neto “varão” que está prestes a nascer. Bastante chateada com a atitude do pai, Sinhá afirma que poderá dar à luz uma menina. O Barão fica estarrecido:  “Se não for varão, eu afogo.”

Rodolfo chega à casa do barão de Araruna – Quinta, 19/08/10:

Rodolfo chega à casa do barão de Araruna e é recebido pela baronesa. Sem jeito, o advogado fala para a mãe de Sinhá Moça que não precisa chamá-lo de doutor. Ela concorda e revela que a partir de agora só o chamará de filho.

Durante uma conversa no bar com Martinho, Manoel Teixeira, entre outros amigos, Augusto diz que a guerra entre o barão de Araruna com os Fontes acabou. “Tudo voltará a ser como antes”, ele explica. Todos na mesa então discutem sobre o futuro do lugar.

Barão de Araruna reforça que não é a favor da abolição da escravatura – Sexta, 20/08/10:

Rodolfo e Sinhá Moça perguntam para o barão de Araruna o que ele escreveria na Constituição se tivesse tal poder. Pego de surpresa, o barão reforça que não é a favor da abolição da escravatura. Porém o casal  diz ninguém pode trabalhar sem ser dignamente remunerado. O barão rebate dizendo que eles são hipócritas porque dependem do café para sobreviver.

Adelaide entra em um complicado trabalho de parto. Coutinho e Inês ficam ansiosos à espera de notícias. José Coutinho se desespera ao saber que o médico não pode ajudar a sua mulher. Ele pergunta ao seu pai o que ele está fazendo ali e os dois discutem.

Coutinho visita o neto – Segunda, 23/08/10:

Coutinho visita seu neto. José Coutinho surpreende o pai e pede para ele escolher o nome do bebê – um pedido de Adelaide. Coutinho escolhe José Bonifácio e, orgulhoso, pede para segurar o menino.

Justo e Bastião encontram o ouro do barão de Araruna que está escondido na fazenda. A fortuna fica atrás de um armário, em um porão. Agora eles querem saber o que irão fazer com o dinheiro.

Barão quer que Rodolfo siga a carreira política – Terça, 24/08/10:

Durante uma caminhada, o Barão de Araruna expõe seus planos para Rodolfo. Ele quer que seu genro siga a carreira política na capital da província. “Tenho amigos influentes. Você é um brilhante advogado”, explica o pai de Sinhá Moça.

Os escravos se surpreendem ao descobrir que o Capitão do Mato está vivo. Eles flagram o encontro dele com Justino e Fulgêncio na senzala. Um dos escravos aproveita para ir à Casa Grande alertar o Barão de Araruna sobre a vingança que eles estão planejando. O pai de Sinhá Moça avisa que tomará as devidas providências – e não terá piedade do grupo.

Fulgêncio, Capitão do Mato e Justino invadem a casa do Barão de Araruna – Quarta, 25/08/10:

O delegado tenta convencê-los a desistir da vingança. Mas, irredutíveis, eles anseiam tirar a vida do pai de Sinhá Moça.

Rodolfo teme pela vida de esposa após ouvir o relato do delegado sobre a invasão. Rafael tenta tranquilizá-lo, dizendo que os invasores não farão nada contra Sinhá Moça, mas o delegado não se mostra certo disso.

Barão de Araruna é levado ao tronco pelos escravos – Quinta, 26/08/10:

Com festa na senzala, o Barão de Araruna é levado ao tronco pelos escravos. Sinhá Moça e Rodolfo tentam fazer com que Dimas não o chicoteie, mas o barão não deixa de insultar os rebeldes. Os escravos querem acabar com a vida do fazendeiro para vingar a morte de Pai José. Quando Dimas ameaça começar o castigo, Sinhá lembra que ele é filho do barão. O rapaz se emociona.

Dimas pede para o Capitão do Mato soltar o Barão de Araruna, porém o escravo chicoteia o fazendeiro e Sinhá Moça, abraçada ao pai, sem piedade. Vendo o desespero de Cândida, Rodolfo e Sinhá Moça, Justo atira no Capitão do Mato e, em seguida, revela que ele é seu filho. O delegado chega à senzala e mata Justino.

Fulgêncio se desespera com a morte de Justino – Sexta, 27/08/10:

Fulgêncio se desespera com a morte de Justino. O delegado solta o barão de Araruna, que estava preso em um tronco.

O delegado repreende os escravos na senzala por terem feito a rebelião e ainda diz para Rafael que ele não deveria que ter participado do movimento. “Sua carta de alforria não adiantará de nada”, o delegado avisa. O delegado pede para recolherem os corpos e elogia Justo, dizendo que ele foi um herói. Porém o pai de capitão do Mato parece estar em estado de choque e não reconhece o delegado.

Juliana visita Rafael na senzala – Segunda, 30/08/10:

Juliana visita Rafael na senzala junto com Sinhá Moça e Rodolfo, que promete ajudá-lo a sair de lá. O irmão de Sinhá Moça tranquiliza sua noiva e diz que tudo está bem.

Muito irritado, o Barão de Araruna diz que não reconhece Rafael como filho. Em seguida, o barão tenta adivinhar como Bastião descobriu o local onde ele guarda todo o seu ouro.  O barão sai de casa e Cândida e Bá se perguntam aonde ele vai. Cândida lembra que Sinhá Moça apanhou para defender o próprio pai. Bá afirma que Bambina não anda bem das idéias.

Barão de Araruna leva Rafael para o tronco – Terça, 31/08/10:

O Barão de Araruna chega à senzala e leva Rafael para o tronco. Ele não tem piedade de seu filho, que liderou a rebelião junto com os escravos.

No quarto, Rodolfo e Sinhá Moça planejam fugir de Araruna.  A filha do barão diz que tudo parece um pesadelo. O marido concorda: ‘Só queria um pouco de paz pra cuidar da minha vida, de você e do nosso filho.’

Veja os Capitulos do mês de Setembro de 2010

Deixe uma resposta

inMarket