Trigo barato desanima produtores no RS

Produtores de trigo do Rio Grande do Sul estão descontentes com o preço do produto. O tipo do cereal produzido no estado tem menos procura e mais de 30% do que foi colhido em 2007 ainda não foi comercializado.

O agricultor Celso Sossmeier, de Cuz Alta, Rio Grande do Sul, ainda tem 250 sacas de trigo para vender. Ele segurou a produção à espera de um aumento nos preços que até agora não veio.

A saca de 60 quilos está sendo vendida na região por cerca de R$25. “Você planta e você não recebe depois na safra. Então não vale a pena plantar o trigo, porque inviabiliza a cultura. O nosso preço não corresponde à realidade”, afirma Sossmeier.

De acordo com a Associação Brasileira da indústria do trigo, 40% da safra colhida em 2007 foi comercializada. A maior parte deste total veio de agricultores do Paraná, que é o maior produtor do país. No Rio Grande do Sul, 35% da safra ainda está aguardando negócios.

Para os cerealistas, esta diferença tem explicação. Enquanto no Rio Grande do Sul há predomínio do tipo brando, utilizado na fabricação de massas e bolachas, no Paraná o cultivo é voltado para o cultivo do trigo duro, ideal para fazer pão.

Como a procura do trigo para pão é maior, o produto do Paraná acaba mais valorizado. Chega a custar até R$37.

“No momento da necessidade, não tenha dúvida, que o preço melhora e o agricultor vai ter uma melhora nos preços gradativamente”, garante Vitor Mascara, cerealista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

inMarket