Uma escola pública decente

SUGESTÕES DE IDÉIAS PARA MELHORAR AS ESCOLAS PÚBLICAS MUNICIPAIS.

Todos nós sabemos que para se construir um edifício, primeiro temos que ter uma base forte, um alicerce que possa suportar o prédio. Ninguém começa pelo telhado.

Uma escola pública decente, realista, sintonizada com um País empreendedor, com uma grade curricular objetiva, com professores bem remunerados, bem preparados, orgulhosos da carreira, felizes, é disto que o Brasil precisa. De ensino técnico, profissionalizante.

Um programa de planejamento familiar e uma escola de um turno só, de doze horas.

É disso que o Canoinhas precisa de escola em tempo integral, igual para as crianças e adolescentes de todas as camadas, miseráveis ou milionárias. Escola com quatro refeições diárias, escova de dente e banho. Com biblioteca, auditório e natação. Com um jardim bem cuidado, sombreado, prazeroso. Com uma baita horta, para aprendizado dos alunos e abastecimento da cantina. Escola adequada para os de zero a seis, para estudantes de ensino fundamental e para os de ensino médio, em instalações individuais para um máximo de quinhentos alunos por prédio. Escola no bairro, virando a esquina de casa. De zero a dezessete anos.

Educação custa caro? Depende do ponto de vista de quem analisa. Só que educação não é despesa. É investimento. E tem que ser feita por qualquer gestor minimamente sério e minimamente inteligente. Povo educado ganha mais consome mais, come mais corretamente, adoece menos. A educação é a base de tudo.

Se não existisse tanta corrupção, tanto desvio de dinheiro público, projetos como esse seria fácil de ser posto em prática.

Enquanto nossos governantes e nossos representantes nas assembléias pensarem somente neles, isso tudo não vai passar de um sonho, o que é uma pena, pois tenho certeza que o caminho para tentar diminuir as desigualdades, a miséria, a saúde, a segurança, habitação, o respeito pelo meio ambiente, a respeito pelas leis, respeito aos idosos, tudo passa por uma educação pública de qualidade.

Minha sugestão é a de os Vereadores façam uma lei Municipal, criando uma grade curricular obrigatória nas escolas municipais, onde os alunos desde o primeiro ano tenham aulas diárias sobre uso de drogas, trânsito, meio ambiente, respeito aos idosos, alimentação, higiene. Que voltem os tempos em que as crianças faziam filas e cantavam o hino Nacional ou Hino da Bandeira antes de entrarem na sala de aula e filas para saírem. Tempos em que antes e depois das aulas todos rezavam.

Se der certo no Município, vai dar certo no Estado e quem sabe no País.

O futuro depende de nós. FAÇA A SUA PARTE.

Senhores Vereadores, a palavra esta com vocês.

Fonte: Luiz Nascimento Carvalho

Deixe uma resposta

inMarket