Vereador questiona veto parcial ao projeto de lei que doa veículo ao executivo

A novela envolvendo o veículo Fiat/Línea doado pelo legislativo municipal à prefeitura de Canoinhas passou a contar com novos capítulos e, pelo que parece, está longe de um final feliz. Veto parcial do prefeito Leoberto Weinert (PMDB) ao projeto de lei n. 015/2011 foi duramente questionado pelo vereador Paulo Glinski (DEM), na sessão ordinária de segunda-feira (16).

Segundo ofício encaminhado à Câmara, no dia 11 de maio, Weinert veta o artigo 2º que prevê a destinação do veículo para uso exclusivo da Secretaria Municipal de Saúde. Também foi vetado o artigo 3º que estipula prazo para que o município repasse ao Hospital Santa Cruz valor referente ao automóvel doado, ou então, seja adquirido para entidade veículo de igual valor.

 

Glinski disse estar preocupado com a decisão do prefeito e que saber qual finalidade a prefeitura quer dar ao automóvel. “Qual é a real intenção do executivo com esses vetos?”, indagou o vereador que ainda afirmou não querer ver o veículo sendo mal utilizado pela municipalidade.

Presidente da Casa, vereador Beto Passos (PT) endossou as palavras de Glinski e afirmou estar mais uma vez decepcionado com o prefeito municipal que, na maioria das oportunidades, ignora os projetos de lei aprovados pelo legislativo. “Infelizmente, no setor público, tem pessoas querendo obstruir o andamento das coisas”, alfinetou. Os vereadores cobram da municipalidade uma resposta sobre os vetos e pedem urgência nas informações sobre como a prefeitura quer utilizar o veículo.

Glinski quer saber qual finalidade a prefeitura de Canoinhas quer dar ao automóvel Fiat/ Línea cedido pela Câmara

Fonte: Diário do Planalto/
Canoinhas – SC – Assessor de Imprensa – Rodrigo Melo 

Deixe uma resposta

inMarket